sábado, 26 de outubro de 2013

silêncio






















Guardamos o silêncio em respeito pelas vítimas do naufrágio na barra da foz do Mondego, manifestando o nosso luto por aqueles com quem partilhámos o mesmo mar.

domingo, 20 de outubro de 2013

no vermelho


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

beco com saída

Pedro Baía / Diogo Seixas Lopes  (texto) + Jorge Nogueira (Fotografia)
AS PEDRAS ROLANTES DE MONTEMOR-O-VELHO

Esta forma de entender o trabalho do arquitecto, em particular o de Miguel Figueira, representa uma resposta possível para o aparente beco sem saída em que a profissão se encontra. Assumindo o papel de actor interventivo e propositivo, em prol de uma comunidade, Figueira também não tem problemas em sujar as mãos no confronto com o real. É nesse espírito de mediação comprometida que intervém em processos participativos com vários actores (...) como o Movimento Cívico SOS Cabedelo na defesa da Onda da Figueira da Foz (...). É uma forma de militância, que cabe a cada cidadão fazer. Construir, com responsabilidade, o espaço da vida social. 

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Tiago Pires recorda Frederico Morais @ CIDADESURF


Figueira da Foz, september, 2000. I was surfing in a WCT event as a Wildcard. After my Round 3 defeat to C.j. Hobgood I was approached by a shy, smiley, 6 year old kid and his dad for a photo and autograph. I thought to myself. "Wow, surfing is really growing"! I wasn't used to see such young surfer kids with their parents on the beach. Yesterday, this same young men did history for our country and most important for himself as he saw all his work and dedication paid off. Proud of you my little brother 

Tiago (Saca) Pires @ instagram

domingo, 13 de outubro de 2013

CIDADESURF @ Presidência do Conselho de Ministros


Fomos à Presidência do Conselho de Ministros para partilhar com o Dr. Miguel Poiares Maduro, Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, a nossa preocupação com o enquadramento do mar no desenvolvimento futuro da Figueira da Foz, quer na dimensão da valorização do produto na óptica do turismo, quer no contributo para a protecção costeira na frente atlântica. Aqui enquadramos o BYPASS como possível solução alternativa de protecção costeira e simultaneamente de valorização territorial, a sul e a norte do Mondego.
Sugerimos também a clarificação dos relacionamentos horizontal e vertical no que concerne à actuação da administração central relativamente às ondas e ao surf. Na revisão dos documentos estratégicos, como seja o PENT ou a ENM, defendemos a clarificação do produto surf e a necessária articulação horizontal com base nos factores distintivos de competitividade de base territorial, tomando a Europa como quadro de referência para a nossa afirmação no quadro global - a primeira reserva de surf da Europa, a onda mais tubular, a mais alta e a mais comprida... em 150 km de costa (Ericeira, Peniche, Nazaré e Figueira, respectivamente). Na articulação vertical, designadamente nos processos de revisão dos POOC em curso, destacamos a necessidade da consequente inscrição das ondas e da revisão dos processos face ao reconhecimento deste importante activo, sendo certo que no caso da Figueira da Foz a estratégia de defesa costeira não pode atentar contra a onda que a comunidade internacional reconhece como a mais comprida do continente europeu.
Fomos recebidos com enorme simpatia por alguém que connosco partilhou a adolescência na Figueira da Foz e que nos difíceis tempos que o país atravessa entendeu honrar a cidade com o seu contributo neste envolvimento com o serviço público.

sábado, 12 de outubro de 2013

CIDADESURF @ custo zero



sexta-feira, 11 de outubro de 2013